Steve Jobs foi o palestrante mais surpreendente na área de negócios de sua época. Bill Gates uma vez chamou-o de “mago” que “lança feitiços” na plateia. A revista Fortune declarou que suas falas conseguiam deixar “inquieto o coração endurecido.” Jobs é um dos poucos CEOs cujas apresentações estão em uma página da Wikipedia exclusiva; suas falas por si só eram capazes de desencadear uma onda de valorização das ações da Apple.

No entanto, se você abrir as cortinas, conseguirá entender por que suas apresentações eram tão mágicas: ensaios, muito ensaios. “A maioria das pessoas não percebe que o que parecia ser espontâneo era exaustivamente ensaiado”,  me disse John Sculley, ex-CEO da Apple. “Steve pensava em cada palavra, cada passo, cada demonstração.”

Os melhores palestrantes fazem com que as apresentações pareçam fáceis, justamente por se dedicarem tanto em torná-las perfeitas.

Por quase 20 anos trabalhei com líderes em algumas das maiores marcas do mundo  — incluindo Amazon, Coca-Cola, Intel e McKinsey  — para transformá-los em excelentes palestrantes. Eles muitas vezes se surpreendiam quando eu compartilhava este conselho, mas ensaiar é a melhor forma de usar o tempo antes de uma apresentação muito importante. Mais preparo significa menos pânico e mais confiança.

Pense desta maneira: astronautas, pilotos de companhias aéreas, McKinsey da Marinha Americana não nasceram com a habilidade de se manterem calmos durante uma crise. Eles treinam para situações repletas de pressão em circunstâncias semelhantes às que enfrentarão na vida real. Da mesma forma, a exposição recorrente ao falar em público diminuirá a ansiedade que muitas vezes antecede um grande evento. Longe de fazer com que você pareça um robô ou engessado, ensaiar irá liberá-lo para aproveitar a ocasião e transmitir sua mensagem com emoção e entusiasmo.

Estas cinco diretrizes irão ajudá-lo a tirar o máximo proveito de seus ensaios.

Comprometa-se a melhorar 10x mais

O “evangelho de 10x” é uma filosofia popular no mundo dos negócios que tem sua origem em Larry Page, cofundador do Google. Enquanto muitos líderes se mostram satisfeitos com melhorias de 10%, Page esperava que sua equipe criasse produtos 10 vezes melhores que a concorrência. Qualquer coisa abaixo disso, Page dizia, significava que o produto ou a empresa era igual a todas as outras. A mesma estratégia se aplica a falar em público. Se você quer fazer uma apresentação fantástica e que seja completamente diferente das de seus concorrentes, esteja preparado para ensaiar muito mais do que você fazia anteriormente, e se dedique 10x mais que seus colegas.

Um executivo com quem trabalhei estava se preparando para a reunião anual de vendas.  Ele planejava ensaiar 15 vezes sua apresentação de 20 minutos.  Contei a ele que Jill Bolte Taylor ensaiou sua apresentação de 18 minutos do TED Talk aproximadamente 200 vezes antes de subir ao palco  — o que lhe deu uma vantagem de 10x. Sua apresentação, “A Poderosa Revelação pelo Derrame,” já foi assistida 25 milhões de vezes considerando-se apenas o site da TED.

Comprometer-se a ensaiar 10X não é tão assustador quanto pode parecer. Repetir os primeiros minutos de sua apresentação enquanto estiver dirigindo ou passeando é válido para alcançar seus objetivos. Se existir uma parte da apresentação que seja particularmente complicada ou técnica, dedique mais horas ensaiando estes slides em voz alta.

Tenha o mesmo entusiasmo no início e no final.

A esta altura, você já deve estar com receio de parecer ter ensaiado demais. É aqui que a comunicação se torna mais uma arte do que uma ciência. Seu objetivo é se sentir confiante sem memorizar todas as falas, e deixar espaço para a espontaneidade.

Lembre-se de que as duas partes mais importantes de sua apresentação são o início e o final. A introdução prepara o cenário para o resto da apresentação e oferece ao público uma razão para se importar. Sua conclusão estabelece que as pessoas levarão consigo partes das suas ideias, e como se sentirão em relação à apresentação como um todo.

Um TED Talk é uma das poucas situações em que faz sentido memorizar toda e cada palavra, porque existe o limite de tempo de 18 minutos. Para uma apresentação de negócios, concentre-se nos primeiros e últimos dois minutos de sua apresentação, como também nas primeiras e últimas linhas de cada slide que mostrar. Se você assim o fizer, estará muito à frente de seus pares em horas de treino.

Ensaie sob leve estresse

Susan Cain, autora de O Poder dos Quietos, se auto define como uma pessoa introvertida que lutou toda a vida contra o medo de falar em público. Aceitar o convite para fazer uma TED Talk estava muito além de sua zona de conforto. Na noite da sexta-feira anterior à sua palestra, o professor Adam Grant da Wheaton, amigo de Cain, reuniu cerca de 30 de seus alunos e ex-alunos para assistir ao seu ensaio. Ensaiar em condições “vida real” deu à Cain a oportunidade de se expor ao que temia e de enfrentar a situação em doses gerenciáveis. A palestra de Cain sobre o poder dos introvertidos já foi assistida mais de 24 milhões de vezes desde então, e atualmente, ela desfruta da posição de palestrante profissional.

Pesquisadores concordam que a melhor maneira de fazer a melhor apresentação de sua vida é ensaiar sob estresse. Em seu livro Choke, Sian Beilock entrevistou pessoas que tiveram seu melhor desempenho quando isso era realmente importante. “Ensaiar mesmo sendo sob níveis leves de estresse pode impedi-lo de se engasgar quando níveis de estresse mais altos ocorrerem”, diz ela.

Lembre-se, repassar uma apresentação em sua cabeça não é a mesma coisa que fazer esta apresentação na frente de uma plateia. Quanto mais você ensaia, menos chances de quebrar sob pressão você terá. No início, seu corpo pode reagir da forma como foi programado: seu coração vai acelerar e suas mãos podem suar. No entanto, à medida em que se acostuma a ficar em frente à plateia, mesmo que seja de uma ou duas pessoas, seu corpo para de exibir estes sintomas de “bater ou correr”. Rapidamente, você considerará sua palestra uma oportunidade, e não uma ameaça.

Grave seu ensaio

A ferramenta de treinamento mais valiosa que você tem cabe em seu bolso: seu smartphone. Coloque seu celular em um tripé ou apoie-o contra um livro, aperte gravar, faça sua apresentação, e então reproduza a gravação.

Ao assistir sua apresentação, você imediatamente perceberá alguns maus hábitos tais como movimentar-se impacientemente, evitar contato visual, ou sacudir os cabelos. Procure as partes onde você pareça inseguro ou esteja tropeçando nas palavras. Estas são as partes que você precisa ensaiar em voz alta ou quando estiver dirigindo de volta para casa.

Peça feedback

Antes de fazer sua primeira apresentação de TED Talk, o autor e produtor de podcasts Tim Feriss ensaiou sua apresentação para um pequeno grupo de estranhos na casa de um amigo para que se sentisse sob pressão. Mas o que fez a seguir foi ainda mais importante: ele pediu para que o grupo desse feedback e incorporou suas sugestões em seu próximo ensaio.

John Chambers, ex-CEO da CISCO, tem um procedimento semelhante. Em seu livro, Connecting the Dots, ele escreve que as pessoas “ficam surpresas” ao descobrir o quanto ele se prepara para cada apresentação e para cada entrevista com a mídia. Chambers é uma lenda do Vale do Silício e foi considerado um comunicador eficiente nos seus 20 anos na empresa. Humildade, diz ele, é uma característica que lhe fez muito bem. Tudo em suas apresentações era meticulosamente ensaiado  — gestos, apresentação, mensagens, interações com outros palestrantes no palco. Ele passava horas e horas ensaiando, gravando suas sessões, assistindo-as com sua equipe, e pedindo-lhe feedback — e até hoje faz desta forma. “Assim como no esporte, o treino compensa, e não importa há quanto tempo você é um professional”, ele diz.

Não há mágica envolvendo uma excelente apresentação, mas se você ensaiar com eficiência, sua plateia ficará hipnotizada. Steve Jobs fazia com que suas apresentações parecessem fáceis porque ele se dedicava a elas, e suas falas se tornaram ao longo do tempo sua arma contra a concorrência.

Uma apresentação eficiente também pode ser sua arma competitiva. Uma excelente apresentação pode fazer tantas coisas: desenvolver carreiras, inspirar funcionários, atrair consumidores, investidores e parceiros. Separe algumas horas para ensaiar antes de sua próxima apresentação importante. Vai compensar muito mais do que você pode imaginar.

Carmine Gallo é autor de Five Stars: The Communication Secrets to Get from Good to Great (St. Martin’s Press). Ele é professor contratado da Harvard University no departamento Executive Education na Graduate School of Design.

Agradecimentos: Harvard Business Review