O termo sabotar vem da palavra francesa sabot que era um tipo de tamanco usado pelos operários na época da Revolução Industrial. Durante  as manifestações, eles atiravam estes calçados nas engrenagens, produzindo defeitos e a paralisação das máquinas. Autossabotagem é o ato de sabotar-se a si mesmo. Mas, será que alguém faz isso? Como?

A expressão autossabotagem, com o significado de pensamentos automáticos e repetitivos que atrapalham ou nos impedem de realizar nossos objetivos, foi foi apresentada pelos psicólogos Steven Berglas e Edward Joneuus em 1978, em referência aos resultados da pesquisa realizada com estudantes que usavam um tipo de droga para reduzir o desempenho individual e assim justificar o fracasso nas provas. 

Isso nos lembra também a reflexão atribuída a Sathya Sai Baba: “você quer ser feliz ou ter razão?”. É o caso daquele sujeito que insiste que tal projeto ou passeio não dará certo porque vai chover. E, se chove, ele não consegue esconder sua felicidade, mesmo que o projeto ou passeio tenham se transformado num pesadelo para todos e para ele próprio. E se não chove, como ele fica?

Autossabotagem – na prática

Feita esta introdução, em termos práticos, a autossabotagem se manifesta na forma daqueles pensamentos que “surgem” em nossa mente e parecem conversar conosco quando decidimos fazer algo, sussurrando ideias do tipo:

   Deixe isso para amanhã, afinal você estará bem mais disposto…

   Melhor você fazer aquela outra coisa primeiro…

   Você não é capaz, melhor deixar que outro encare este projeto…

   Não se cobre tanto, curta uma preguicinha, você merece não fazer nada…

   Ah! Isso é mole, você tira de letra, pode deixar para depois…

   O que que é? Tá achando que é o Super Homem? A Mulher Maravilha? Relaxe…

   Ah! O fulano faz porque tem o dinheiro e o tempo que eu não tenho…

   Bom, agora só falta meia hora pro almoço, nem adianta começar isso…

Certo é que a autossabotagem mina nossa confiança, reduz a energia e nos impede de realizar aquilo que nos trará realização e felicidade. 

Naturalmente que todos estamos sujeitos a estes sabotadores internos. A questão é descobrir aqueles que mais se repetem e montar um plano de ação para imobilizá-los, pois quando se tornam um padrão não destroem apenas pequenos projetos ou atividades rotineiras. Podem impedir a realização de grandes feitos e até tolher a culminação feliz da vida como um todo. Sobre isso trataremos em textos futuros.

Dicas para eliminar crenças limitantes e parar de se autossabotar

Entenda o que te move

Descubra o que significa sucesso e felicidade para você, analisando a maneira como você pensa sobre seu potencial, suas capacidades e suas características individuais.

Trace estratégias

Ao definir um objetivo, pense sobre os obstáculos que podem aparecer ao longo do caminho e coloque-os no papel. Dessa maneira, ficará mais fácil elaborar estratégias assertivas para superar todos os desafios.

Leve todas as decisões a sério

Tenha em mente que decisões são poderosas: o que você vive hoje é resultado das decisões que você tomou ao longo da vida. Jamais deixe sua vida ao acaso.

Não tenha medo do fracasso

Tome cuidado com a insegurança e o medo do fracasso, pois esses são sentimentos paralisantes. É importante lembrar que os erros e derrotas são eficientes professores, essenciais para seu aprendizado e evolução pessoal.

Entenda que perfeição não existe

Cobre-se menos e não exija perfeição em seus atos e resultados. Em vez disso, prefira sempre dar o seu melhor nas situações.

Viva para você

Tentar agradar às expectativas do outro é um dos principais motivos que levam o indivíduo a se autossabotar e desistir dos seus sonhos. Na busca por aceitação e pertencimento, as pessoas tendem a tirar o foco de suas prioridades e sonhos. Para evitar que isso aconteça, coloque-se em primeiro lugar e viva para você!

Use os obstáculos como combustível

Não use os obstáculos como uma justificativa para desistir. Aprenda a encará-los como oportunidades de crescimento e passe a enfrentá-los.

Finalmente, se você estava procurando por este assunto e leu o texto até aqui, parabéns, você cumpriu o seu propósito. Do contrário, se o que buscava era outra coisa, cuidado, pode ter sido vítima de um autossabotador. Alguma outra coisa deixou de ser feita.